Cultura

Educação jogada na cara

Quem ainda não viu o vídeo que mostra uma audiência pública no estado do Rio Grande do Norte cujo tema em pauta era a greve dos professores no estado quem protestam por melhores salários e melhores condições de trabalho? Graças à Internet, o vídeo “bombou” em todas as redes sociais e jogou na cara de muita gente a vergonha que é o ensino público brasileiro.

A protagonista dessa história, hoje titulada como heroína da classe educadora, foi a Professora Amanda Gurgel, Professora de língua portuguesa que mostrou em pouco tempo de discurso, de forma clara e objetiva, o estado em que se encontra a educação pública no Brasil. Sucateamento e desvalorização do ensino são as atitudes que os governos estão tomando um após o outro. Eu, sinceramente, não imaginava quanto era um salário de um professor da rede pública de ensino fundamental e médio, no caso dela R$ 930,00. No mínimo
lastimável!

E esse número representa muito mais que um salário, esse número desenha a falta de respeito com que o governo brasileiro trata uma pessoa que é responsável pelo desenvolvimento sociocultural dos futuros cidadãos. E questões óbvias aparecem quando o assunto é educação. Como um professor pode melhorar e
atualizar seus conhecimentos com essa merreca? Como ele terá vontade de entrar numa sala de aula para ensinar? Ainda mais com as escolas públicas estando cada vez mais povoadas por marginais precoces, frutos do sistema educacional do Brasil.

O ensino público brasileiro está soterrado em pouca-vergonha e descaso. Essa geração de alunos que hoje frequenta as escolas públicas está perdida, poucos gatos-pingados se salvarão e poderão ter um futuro digno.

Uma citação que a Professora Amanda (Professora com P maiúsculo) faz durante seu discurso é que o imediatismo deve ser colocado em prática. Se para o estado a educação não é tratada como prioridade, para os professores e alunos da redepública essa necessidade sim, é imediata! Afinal de contas o futuro de um cidadão é delineado durante sua formação na escola. E como isso não é imediato ou prioridade? Temos quantos alunos na escola pública? Milhões! Segundo informação do site do ministério da educação (MEC.gov.br) em 2009 estavam matriculados no sistema publico de ensino, considerando apenas
a educação básica, 52.580.452 alunos. Número bastante representativo, certo? Então, é evidente que esta seja uma demanda que deve ter tratamento imediato e prioritário.

Ok, agora vendo pelo lado da politicagem corrupta e sem-vergonha que esquenta boa parte das cadeiras de comando do nosso país, tudo que acontece com a educação no Brasil é um grande avanço para eles. Obstruir o desenvolvimento do ensino e se possível deteriorar ainda mais o que já está montado é uma grande jogada, afinal de contas eleitor bom é eleitor burro!

Mas graças ao Sr. Internet, que inventou essa maravilha presente cada vez mais na vida das pessoas, tais assuntos podem ser amplamente divulgados e também jogar na cara desses pilantras que o povo brasileiro, apesar de aceitar passivamente muita coisa, está de olho nas canalhices desavergonhadas oriundas
de suas cabeças egoístas.

E que Deus salve a Internet, o meio de comunicação (aparentemente) mais democrático que já existiu!

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

maio 2011
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Flickr Photos

Mais fotos
%d blogueiros gostam disto: